O “Posto Ipiranga” abre o bico e diz que País sofrerá apagão generalizado

O ministro da Economia de Bolsonaro, Paulo Guedes, disse que se o Congresso não aprovar o crédito suplementar de R$ 248 bilhões, o governo vai sofrer um apagão generalizado. Segundo ele, o pagamentos de subsídios param em junho, os benefícios assistenciais em agosto e, o Bolsa Família, em setembro.

“Tenho que apostar que o Congresso vai aprovar o crédito suplementar”, completou ele, durante audiência da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

Guedes voltou os segurados do INSS falando na necessidade da “reforma” da Previdência. Segundo ele, somente com os cortes das aposentadorias o governo pode “salvar o País”.

Ele ainda afirmou que “manda muito pouco” e que não é ele quem decide onde são feitos cortes. “As pessoas acham que eu tenho muito mais poder do que eu tenho. O poder está em quem vai sancionar leis”, concluiu.

Rolar para o topo